Os intermediários de migração podem assumir muitas formas diferentes: contrabandistas, corretores, gatos, agências de emprego, coiotes, saloceiros, chefes de aldeias, professores, agências de viagens e membros da família ou redes sociais mais amplas.

Esses intermediários moldam as experiências e os resultados da migração. Desde direcionar pessoas para destinos específicos, a empregos e setores específicos, até influenciar como as pessoas migram e moldar as condições de vida e trabalho após a chegada.

Nossa pesquisa examina:

  • As relações entre o uso de intermediários e as desigualdades relacionadas à migração
  • As maneiras pelas quais os migrantes exercem ação sobre o uso, forma, papel e atividades dos intermediários.
  • Como as configurações das políticas (migração, mercado de trabalho, recrutamento, proteção social) influenciam as atividades, o papel, a forma e as consequências dos intermediários.

O time

Daniel Martins de Araújo

Dr Heila Sha (Saheira Haliel)

Mohammad Rashed Alam Bhuiyan

Pierre Rigaud Dubuisson