Egito – Jordânia

Atualmente, mais de 600.000 egípcios trabalham na Jordânia, predominantemente em empregos mal pagos na agricultura, construção e serviços. A migração está associada à questão do emprego estendido e à falta de oportunidades de emprego decentes no Egito.

Nossa pesquisa neste corredor examina a tomada de decisão dos migrantes que viajam do Egito para a Jordânia e se eles permanecem, seguem em frente ou retornam.

Nosso foco é o papel desempenhado pelas redes sociais na facilitação do acesso ao mercado de trabalho da Jordânia. Também exploramos o impacto das remessas de dinheiro e outros fluxos de recursos nas oportunidades de desenvolvimento e resultados no Egito e como eles se relacionam com as crianças 'deixadas para trás'.